Home O SIMESP Serviços Financeiro Comunicação Notícias e Eventos Contato Links
Simesp
Área do Médico

Associe-se Atualize seus dados Faqs Certidão de Quitação
Comunicação
 


   Editoria: De: Até:    

15/09/2017
Pollara diz que receberá médicos para dialogar sobre as mudanças na rede de atenção básica municipal 
Secretário municipal de Saúde de São Paulo também disse que fará o possível para remunerar pelo menos o dobro do que está sendo pago para o médico de família e comunidade

SIMESP
O secretário municipal da Saúde de São Paulo, Wilson Modesto Pollara, propôs que seja criada uma comissão de médicos para discutir com a categoria sobre a reestruturação da rede de Atenção Básica à Saúde, encerrando sua fala durante a 17ª edição do Simesp Debate, realizada na noite de ontem, 14, na sede do Sindicato dos Médicos de São Paulo (Simesp).

Além disso, o secretário afirmou que pretende melhorar a remuneração dos médicos de família e comunidade. “Nós vamos fazer o possível para fazer um programa de cargos e salários que a gente possa remunerar pelo menos o dobro do que está sendo pago hoje para o médico de família. Já calculei isso, e já passei para o prefeito qual será o orçamento que vamos precisar”, afirmou.

O presidente do Simesp, Eder Gatti, demonstrou preocupação com a fala do secretário em meio a várias mudanças na estrutura da rede de saúde municipal, somadas aos cortes no orçamento. “Gostaria de saber como a prefeitura fará tudo que está propondo, sendo que ela mesma anuncia um corte de R$ 1,4 bilhões com o congelamento de 15% da Saúde é uma matemática difícil de entender”, questionou e completou: “Precisamos insistir por essas respostas, ainda mais agora, que se fala de uma proposta de dobrar o salário dos médicos. Então, como se fala de um corte de 15% ao mesmo tempo em que se fala de aumento salarial?”

Na ocasião, Denize Ornelas, diretora do Simesp, relatou os problemas enfrentados pelos profissionais durante o dia a dia nas unidades. “A fixação do médico na atenção básica é uma grande questão, nós acreditamos que a residência médica em Medicina de Família e Comunidade (MFC) poderia ser uma forma de atrair esses médicos, mas para isso é necessário criar uma política no município para fixar o residente na rede, para que, ao concluir a residência, ele possa forma mais dois, três... e fazendo isso de uma forma crescente para que daqui 8 anos a gente consiga de fato ter um número mais expressivo de médicos”, pondera a médica, que durante o debate também representou a Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade (SBMFC).

Simesp Debate
A 17º edição do Simesp Debate tratou sobre O futuro da Atenção Básica em São Paulo e, de Pollara e Denize, também contou com a presença de Isabela Soares Santos, pesquisadora Escola Nacional de Saúde Pública (Ensp), da Fiocruz, e diretora do Centro Brasileiro de Estudos de Saúde (Cebes).

Caso você tenha perdido esta edição do Simesp Debate, clique aqui e assista na íntegra. Acompanhe mais notícias sobre esse debate nos próximos dias, aqui em nosso site.



Siga-nos

Fan page: https://www.facebook.com/simespmedicos

Youtube: https://www.youtube.com/simespmedicos



Voltar



O SIMESP Serviços Financeiro Comunicação Notícias e Eventos Contato  Links
- Diretoria
- Regionais
- Estatuto
- Processo Eleitoral
- Perguntas frequentes (FAQ)
- Associe-se
- Atualize seus dados
- Assessoria Jurídica
- Processos online
- Campanhas Salariais
- Convenções Coletivas
- Cálculo de I.R.
- Homologação
- Banco de Empregos Médicos
- Banco de Imóveis da Saúde
- Mural de Devedores
- Simesp+
- Tipos de Contribuição
- Calendário de Cobrança
- Certidão de Quitação
- TV Simesp
- Revista DR!
- Jornal do Simesp
- Simesp Esclarece
- Movimento Médico
- Simesp na Midia
- Cultura e Arte

Sede: Rua Maria Paula, 78 - 1º ao 4º Andar | São Paulo - SP | Cep: 01319-000 | Fone: (11) 3292-9147 - | Fax: (11) 3107-0819