Home O SIMESP Serviços Financeiro Comunicação Notícias e Eventos Contato Links
Simesp
Área do Médico

Associe-se Atualize seus dados Faqs Certidão de Quitação
Comunicação
 


   Editoria: De: Até:    

31/10/2017
Em greve, médicos de família e comunidade do Rio de Janeiro aguardam que o prefeito Marcelo Crivella negocie
 

SIMESP
Médicos do Rio de Janeiro, em greve desde 26 de outubro, aguardam que o prefeito Marcelo Crivella abra um canal de diálogo. “A principal razão da greve é pela recomposição do orçamento”, explica Moisés Nunes, presidente da Associação de Medicina de Família e Comunidade do Estado do Rio de Janeiro. “A gente está vendo o desmonte da Atenção Primária no Rio de Janeiro”, completa. De acordo com Nunes, tanto a associação quanto o Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro (SinMed) têm protocolado, diariamente, pedidos de audiência com o prefeito que, por ora, foram ignorados.

“Quem está fechando as clínicas não são os médicos, é o Crivella”, lamenta Nunes. Ele refere-se às clínicas da família, serviço na capital fluminense similar ao das Unidades Básicas de Saúde em São Paulo e outras cidades, e que são fundamentais para a efetivação da Estratégia Saúde Família. Segundo Nunes, do total de 227 clínicas, 160 aderiram à greve, o que envolve cerca de 800 dos 1.200 médicos da área.

Campanha

A paralisação tem como motivo principal a sombria previsão orçamentária da cidade do Rio de Janeiro para o ano que vem, que seria ainda menor do que o gasto em 2017. A proposta para o orçamento de 2018 está em discussão na Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro.

Em campanha, o então candidato Marcelo Crivella prometeu, a cada ano, 250 milhões de reais a mais para a área da saúde. Promessa descumprida logo em seu primeiro ano como prefeito (segundo a agência de checagem Lupa). Apenas em 2017, o corte na saúde foi de mais 500 milhões.

Moisés Nunes ainda lista outros motivos para a eclosão do movimento grevista:

- Atraso ou o pagamento apenas parcial de salários;
- E o desabastecimento de medicamentos e materiais básicos nas unidades de saúde.

Também há uma nota, divulgada na página do SinMed, com mais detalhes sobre os motivos da greve. A próxima assembleia para avaliar e decidir os rumos do movimento será em 6 de novembro.

Apoio

Os médicos de família e comunidade, em assembleia realizada em 19 de outubro, declararam greve a partir do dia 26. No dia seguinte ao início da paralisação, em 27 de outubro, os residentes da área decidiram aderir ao movimento. Em 30 de outubro, foi a vez dos auxiliares e técnicos de enfermagem também entrarem em greve. Moisés Nunes, em entrevista ao Sindicato dos Médicos de São Paulo (Simesp), fez questão de agradecer e lembrar das muitas entidades e sindicatos, sejam ou não da área médica, que já manifestaram apoio.

O presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj), Nelson Nahon, em reunião com os médicos, disse que o conselho é solidário ao movimento e cobrou da prefeitura um cronograma de pagamento dos salários em atraso.

“Os profissionais precisam ter uma previsão de pagamento de seus salários. A Estratégia Saúde da Família é fundamental para a assistência da população, principalmente por conta da crise nas unidades de saúde estaduais e federais, que têm reduzido atendimentos e serviços. O prefeito precisa resolver esta questão o mais rápido possível”, disse (para ler o texto na página do Cremerj, clique aqui).


Siga-nos

Fan page: https://www.facebook.com/simespmedicos

Youtube: https://www.youtube.com/simespmedicos



Voltar



O SIMESP Serviços Financeiro Comunicação Notícias e Eventos Contato  Links
- Diretoria
- Regionais
- Estatuto
- Processo Eleitoral
- Perguntas frequentes (FAQ)
- Associe-se
- Atualize seus dados
- Assessoria Jurídica
- Processos online
- Campanhas Salariais
- Convenções Coletivas
- Cálculo de I.R.
- Homologação
- Banco de Empregos Médicos
- Banco de Imóveis da Saúde
- Mural de Devedores
- Simesp+
- Tipos de Contribuição
- Calendário de Cobrança
- Certidão de Quitação
- TV Simesp
- Revista DR!
- Jornal do Simesp
- Simesp Esclarece
- Movimento Médico
- Simesp na Midia
- Cultura e Arte

Sede: Rua Maria Paula, 78 - 1º ao 4º Andar | São Paulo - SP | Cep: 01319-000 | Fone: (11) 3292-9147 - | Fax: (11) 3107-0819