Home O SIMESP Serviços Financeiro Comunicação Notícias e Eventos Contato Links
Simesp
Área do Médico

Associe-se Atualize seus dados Faqs Certidão de Quitação
Comunicação
 


   Editoria: De: Até:    

11/10/2018
Instituto Gerir também dá calote de três meses nos médicos de Barueri
 

SIMESP
Os médicos do Serviço de Atendimento Médico Especializado de Barueri (Sameb) estão há três meses com os valores dos plantões extras atrasados. A situação já acontece em Guarulhos, onde a mesma organização social (OS), Instituto Gerir, deixou a administração de três serviços sem pagar três meses de salários aos médicos.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Médicos de São Paulo (Simesp), Eder Gatti, a entidade tenta diálogo com o prefeito da cidade, Rubens Furlan, há muito tempo e já havia alertado sobre a possibilidade de ocorrerem calotes. “Estamos em contato com os médicos para buscar saídas judiciais para a situação”.

Furlan, que prometeu em seu discurso de posse oferecer “medicina de rico para o povo pobre”, promoveu a terceirização dos serviços de saúde do Sameb em 2017, colocando uma organização social (OS), o Instituto Gerir, para administrar os serviços da unidade, que deixou de administrar o serviço no final de setembro, deixando para trás falta de pagamento de três meses. “Não nos parece ser coincidência que a mesma OS pratique calotes exatamente iguais em duas cidades diferentes. Ela faz isso porque contrata os médicos de forma precária, o que acaba com as garantias de pagamento da CLT”, explica Gatti.

Quando assumiu a gestão, a OS substituiu médicos que eram concursados e experientes por profissionais terceirizados, com vínculos precários e salários desvalorizados. Como consequência, a população sofre desassistida, com falta de profissionais, superlotação no atendimento e uma péssima estrutura para pacientes de emergência. “Os médicos merecem condições dignas de trabalho e a população merece serviços de saúde de qualidade”, disse Gatti.
Vale ressaltar que, inicialmente, Furlan havia demitido os médicos do Hospital Municipal de Barueri Dr. Francisco Moran sem realizar o pagamento de seus direitos trabalhistas.

Furlan culpabilizou profissionais da saúde pelo caos de sua gestão
“Às vezes eu ando por aí, eu fico orgulhoso do que nós estamos fazendo. A única coisa que eu não resolvi ainda é que os profissionais, principalmente da saúde, eles não estão ajudando muito. Eu falo para eles”. Este é o conteúdo de um discurso do prefeito de Barueri, Rubens Furlan, que transitou dia 13 de agosto nas redes sociais. Segundo o presidente do Sindicato dos Médicos de São Paulo (Simesp), Eder Gatti, a fala de Furlan é extremamente irresponsável, principalmente em um momento em que a saúde da cidade enfrenta sérios problemas, como falta de medicamentos e insumos básicos.

“Para se ter uma ideia do absurdo da fala do prefeito, recebemos denúncias de que faltam luvas, álcool, gesso, seringas, soro fisiológico e estão sendo usadas caixas de papelão no lugar de caixas de perfuro (para descarte de materiais pontiagudos) no Serviço de Assistência Médica de Barueri (Sameb). Além disso, também faltam medicamentos como corticoides e medicamentos para asma e bronquite. Como é possível culpabilizar os funcionários pelo abandono dos serviços praticado pela gestão Furlan?”.


Siga-nos

Fan page: https://www.facebook.com/simespmedicos

Youtube: https://www.youtube.com/simespmedicos



Voltar



O SIMESP Serviços Financeiro Comunicação Notícias e Eventos Contato  Links
- Diretoria
- Regionais
- Estatuto
- Processo Eleitoral
- Perguntas frequentes (FAQ)
- Associe-se
- Atualize seus dados
- Assessoria Jurídica
- Processos online
- Campanhas Salariais
- Convenções Coletivas
- Cálculo de I.R.
- Homologação
- Banco de Empregos Médicos
- Banco de Imóveis da Saúde
- Mural de Devedores
- Simesp+
- Tipos de Contribuição
- Calendário de Cobrança
- Certidão de Quitação
- TV Simesp
- Revista DR!
- Jornal do Simesp
- Simesp Esclarece
- Movimento Médico
- Simesp na Midia
- Cultura e Arte

Sede: Rua Maria Paula, 78 - 1º ao 4º Andar | São Paulo - SP | Cep: 01319-000 | Fone: (11) 3292-9147 - | Fax: (11) 3107-0819